IFRS: conheça a história e importância do Padrão Contábil Internacional no Brasil

Já se passaram mais de 10 anos desde a promulgação da Lei 11.638, que trouxe mudanças significativas para a contabilidade brasileira. Foi ela que determinou a convergência com as IFRS (International Financial Reporting Standards), as normas contábeis internacionais.

Vamos falar um pouco sobre a história da harmonização das normas nacionais com as aplicadas em mais de 100 países. Como ela ocorreu, os seus objetivos e impactos na profissão. Boa leitura!

Contexto histórico

Ainda nos anos 1970 surgiu o International Accounting Standard Board (IASB), entidade independente construída para preparar e emitir as IFRS. Atualmente ela possui sede em Londres e conta com o apoio de mais de 140 entidades contábeis profissionais do planeta.

Apesar do IASB ter surgido há mais de 40 anos, o movimento de adaptação no Brasil surgiu mesmo em 2005. Foi neste ano que surgiu o CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis), que norteou os trabalhos a partir da tradução e adaptação das normas internacionais ao Brasil.

Os pronunciamentos do CPC partem das IFRS, mas consideram também a contribuição de outras entidades, como a ABRASCA, a FIPECAFI e o Conselho Federal de Contabilidade.

Vantagens de adotar as IFRS

A primeira e provavelmente principal vantagem é a possibilidade de comparar as demonstrações contábeis brasileiras com as de empresas de praticamente qualquer país. Isso traz transparência e facilita a integração do Brasil ao mercado internacional de capitais.

Destacamos também a simplicidade na hora de integração das áreas contábeis em empresas multinacionais. Até mesmo a transferência de profissionais entre filiais ficou facilitada, já que os métodos de trabalho não mudam muito de acordo com o país.

O modelo tem impactos até mesmo na eficiência das corporações. As IFRS permitem uma otimização e padronização das atividades contábeis. O planejamento também ganha com a geração de informações contábeis voltadas ao cunho gerencial. Com isso os gestores ganham mais dados para a construção do planejamento estratégico e para a tomada de decisões.

Impactos da adoção das normas internacionais

O imediato impacto foi a atualização da Lei 6.404/76, que tratava as sociedades por ações e era bastante defasada. As já citadas facilidades para negociações de capitais estrangeiros também podem ser indicadas como consequências importantes da adoção das IFRS.

Mas talvez o mais importante resultado da adoção das normas internacionais no Brasil foi a necessidade ainda maior de conhecimento para os profissionais de contabilidade. Um ano após a Lei 11.638 entrar definitivamente em voga, voltou a ser aplicado o Exame de Suficiência do CFC, em 2010. Ele serve para auferir a qualidade e atualização do ensino praticado nas universidades.

Podemos apontar também o Programa de Educação Profissional Continuada. O PEPC iniciou com os auditores, passou a ser obrigatório para contadores de empresas de grande porte em 2016. Agora, em 2018, também é necessário para os peritos contábeis. São necessários 40 pontos anuais que o profissional conquista a partir de cursos, palestras e eventos da área, conforme critérios do CFC. O programa consta na norma contábil NBC PG 12, que você pode consultar clicando neste link.

IRKOMPACTA - Contabilidade na Medida Certa

 

FALE CONOSCO

Entre em contato para que possamos tirar suas dúvidas, agendar uma visita ou consultem-nos sobre serviços especiais.

Telefone

+55 11 3224-1580

WhatsApp

+55 11 95690-3476

E-Mail

contato@irkompacta.com.br

Onde nos encontrar?

Praça da República, 473 - 6º andar - conj. 62, República
CEP 01045-001 - São Paulo, SP

Horário de Atendimento

Segunda - Sexta - 08:00h às 17:45h
Horário de Brasília

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS